"- Se ficares sozinha achas que podes fazer mal a ti própria?

... ... ...



Ás vezes viro-me e cheiro o teu cheiro e não consigo continuar não consigo continuar foda-se sem exprimir esta merda física horrível merda dolorosa saudade que tenho de ti. Não posso acreditar que sinta isto por ti e tu não sintas nada. Não sentes nada?


(Não sentes nada?)

E saio às seis da manhã e começo à procura de ti. Se sonhei com uma rua ou um bar ou uma estação vou lá. E espero por ti.

Na minha vida nunca tive problemas em dar às pessoas aquilo que elas queriam. Mas nunca ninguém fez isso por mim. Ninguém me toca, ninguém se aproxima de mim. Mas agora tocaste-me e não sei onde tão fundo foda-se não posso acreditar não posso ser isso para ti. Porque não te consigo encontrar.
"


© 4:48 psicose, sarah kane

a 26.6.10
Etiquetas: , , ,

 

1 comentários:

Sofia

esta peça dói como poucas coisas doem. curiosamente, hoje também me lembrei dela