Fomos trocando entre nós o colar ao longo dos anos. Quem o usava era quem mais precisava dele. O nosso mútuo sentido de código manifestava-se em muitos pequenos jogos. O mais constante chamava-se Um Dia-Dois Dias. A premissa era simplesmente a de que um de nós tinha de estar sempre vigilante, era o protector designado. Se o Robert tomasse uma droga, eu tinha de estar presente e consciente. Se eu me fosse abaixo, ele tinha de estar em cima. Se um estivesse doente, o outro tinha de estar sadio. Era importante que nunca estivéssemos ambos indolentes no mesmo dia.
Ao principio eu vacilei, e ele sempre ali esteve, com um abraço ou com palavras de encorajamento, coagindo-me a sair de mim e a aplicar-me à minha obra. Porém, ele também sabia que eu não lhe faltaria caso fosse necessário ser eu a mais forte.

excerto de Just Kids, de Patti Smith


a 18.9.13
Etiquetas: , , ,

 

0 comentários: