de castradora da felicidade passei a intolerante ao sofrimento. perdi a paciência à dor alheia, e sobretudo a sensibilidade emocional, aos pormenores, à poesia.
pergunto-me se não estarei eu a reprimir. ou é isto o amadurecer? quando dantes me afundava e romantizava a dor, hoje dou por mim a passar-lhe a perna, a cronometrar as lágrimas no chuveiro, a evitar as discussões que antes eram uma constante. o "vai ficar tudo bem" é religioso, e os meus pés bem assentes na terra criam raízes.
mas é isto o amadurecer?


a 28.5.14
Etiquetas: , ,