"S. João casai-me breve
casai-me, que bem podeis
já tenho teias de aranha
naquilo que vós sabéis.

S. João casai-me breve,
casai-me, que já é tempo;
aquilo que vós sabeis
já o trago bolorento.

S. João casai-me breve,
que sou filha do matrimónio,
já tenho as unhas gastas
de coçar este demónio."




quadras surripiadas encontradas em Folclore Pornográfico da Figueira da Foz, 1914 - à venda AQUI



a 24.6.14
Etiquetas: , , ,

 

0 comentários: